terça-feira, 31 de agosto de 2010

Jornal do Irã diz que Primeira Dama da França é prostituta

Por ANTONIO CARLOS LACERDA
Correspondente do Pravda
TEERÃ/PARIS - O jornal Kayhan, veículo de comunicação controlado pelo governo iraniano, chamou a primeira-dama da França, Carla Bruni, e outras personalidades francesas de "prostitutas". O texto de opinião, sem assinatura do autor, foi publicado na página dois do Kayhan, na edição de 28/08, tendo como título "Prostitutas francesas entram no tema direitos humanos". 

O texto critica Carla Bruni e a atriz francesa Isabelle Adjani, que assinaram um abaixo-assinado em defesa de Sakineh Mohammadi Ashtiani, uma iraniana condenada a apedrejamento por adultério.
No texto, o jornal iraniano afirma que Bruni é uma pessoa "imoral". Semana passada, a primeira-dama francesa escreveu uma carta aberta endereçada a Sakineh Mohammadi Ashtiani.
"Seu rosto, seu cérebro, sua alma, tudo transformado em alvo de atiradores de pedra. Esta imagem aterrorizante que nos revolta ... pode virar realidade", escreveu Carla Bruni na carta aberta publicada no site do filósofo Bernard-Henri Lévy.
"Sakineh, seu nome virou um símbolo para todo o mundo", disse Carla Bruni. A Primeira Dama da França afirma na carta a Sakineh que o Irã não pode "lavar suas mãos do crime" e diz que seu marido, o presidente Nicolas Sarkozy, "vai defender o seu caso com afinco e a França não vai abandoná-la".
Diversas celebridades francesas fazem parte de uma campanha para que Sakineh Mohammadi Ashtiani não seja apedrejada. Lévy tem publicado em seu site uma carta por dia em apoio a iraniana.
Sakineh Mohammadi Ashtiani, 43 anos, está presa no Irã desde 2006, e este ano foi acusada de adultério e condenada a uma sentença de apedrejamento.
Posteriormente, a sentença de apedrejamento foi suspensa. Sakineh, no entanto, está sendo acusada de participação no assassinato de seu marido e ainda pode ser executada por enforcamento.
Na semana passada, a TV estatal iraniana levou ao ar uma suposta entrevista com Sakineh, em que a iraniana admite ter conspirado para matar o marido.
No entanto, um dos advogados de Ashtiani, Mohammad Mostafaie, que fugiu para a Noruega temendo retaliações, afirmou que o programa era uma farsa e que ela foi coagida a confessar.
No Brasil, o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ofereceu asilo político à iraniana, mas teve sua proposta rejeitada pelo governo do Irã. Autoridades iranianas afirmaram que o caso de Sakineh ainda está sendo revisto pela Justiça iraniana. 

Sobre Carla Bruni 
Carla Bruni-Sarkozy nasceu em Turim, Itália, em 23 de dezembro de 1967, tendo como nome de nascimento Carla Gilberta Bruni Tedeschi. Ela é modelo, cantora, compositora franco-italiana e a atual Primeira Dama da França. 
O jornal brasileiro O Estado de S. Paulo publicou, em 9 de janeiro de 2008, uma entrevista com Maurizio Remmert, empresário italiano radicado no Brasil há décadas, que seria o verdadeiro pai de Carla, tendo sido amante de sua mãe durante seis anos. Na ocasião, ele declarou que era sua primeira e única entrevista sobre a filha e que não voltaria a falar aos jornais sobre ela.
Oriunda de uma família ligada à CEAT (fábrica italiana de pneus) e à ENI (petrolífera italiana, outrora estatal), Carla Bruni foi com os pais e os irmãos para a França em 1975, onde cresceu em Paris, tendo cursado parte de seu período escolar na Suíça e, de volta, estudado em Universidade de Sorbonne.
Em 1988, abandonou de vez os estudos para se dedicar à carreira de modelo. Considerada uma das mais belas modelos de sua época, Carla Bruni foi contemporânea de Claudia Schiffer, Naomi Campbell, Christy Turlington e Kate Moss.
Ela fez parte da primeira geração de top models internacionalmente famosas e, no fim dos anos 1980, era uma das vinte modelos mais bem pagas do mundo, ganhando cerca de 7,5 milhões de dólares por temporada.
Em 11 de Abril de 2008, uma foto de Carla Bruni nua, feita em 1993, antes de ser a Primeira Dama da França, foi vendida em leilão por U$91 Mil (65 Mil Euros), mais de 60 vezes o preço esperado.
Em 1998 deixou as passarelas e em 2001 teve seu primeiro filho com Raphaël Enthoven.
Em Dezembro de 2007 surgiram rumores na imprensa francesa afirmando que estaria a namorar o Presidente da França, Nicolas Sarkozy, recém-separado num rumoroso caso que incluiria traição.
Em janeiro de 2008, informou-se oficialmente que Nicolas Sarkozy e Carla Bruni se casariam, em breve, o que aconteceu em 2 de Fevereiro daquele ano, em solenidade no Palácio do Eliseu, em Paris.
Logo durante sua primeira visita oficial como Primeira Dama da França, Carla Bruni foi alvo de controvérsias devido ao leilão da Christie's, realizado quando ela ainda era modelo e que vendeu uma foto sua nua, feita em 1993, por surpreendentes U$91 Mil.
Carla Bruni chegou a ser criticada pelo papa Bento XVI por seus princípios de luta contra a AIDS, mas as críticas não tiveram repercussão.
ANTONIO CARLOS LACERDA
Pravda Ru Brasil

Fonte: Pravda.ru

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo