quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Semana do idioma italiano é inaugurada no Equador

Quito - A versão equatoriana da X Semana do Idioma Italiano no Mundo foi inaugurada ontem à noite sob o tema "O italiano nosso e o dos outros", e apresentará, até 4 de novembro, conferências, exposições, peças de teatro, sessões de cinema, entre outros.

O evento é promovido por Roma como uma oportunidade para apresentar "os idiomas italianos" falados no mundo. "Os 'outros' são todos os cinco a sete milhões de estrangeiros que vivem fora da Itália, assim como os 40 a 50 milhões de italianos de origem de todo o mundo", explicou à ANSA o agregado cultural da Embaixada da Itália no Equador, Rosario Arnone.

O programa em Quito inclui o uso do italiano no dialeto da Commedia dell'Arte através do espetáculo teatral "Pulcinella emigrante al revés" e uma conferência sobre a linguagem "pura" do escritor Ennio Flaiano.

Nesta segunda-feira seriam inauguradas três exposições: uma do fotógrafo Zaccaria D'Aniello, que viveu no Equador desde 1920, outra do Instituto Geográfico Italiano com paineis sobre a realidade "multicultural" de seu país, e uma terceira sobre a famosa casa de desenho industrial Alessi.

Parte da programação aborda a influência da nação europeia na vida do Equador por meio de seus imigrantes, que chegaram à América Latina no início do século passado.

"[Os imigrantes] encontraram uma oportunidade histórica que pode acolher e desenvolver as vontades das pessoas que vinham para fazer algo de positivo", disse Arnone.

Dentre as obras que abordam a influência cultural estão o documentário "Huella pétrea", que será exibido na semana e trata da contribuição da arquitetura italiana, e o livro sobre o pintor Luigi Stornaiolo "El arte de la digresión".

Também serão comemorados os 90 anos de sobrevoo dos Andes, entre Guayaquil e Cuenca, pelo aviador italiano Elia Liut, um dos precursores da aviação equatoriana.

A influência italiana no Equador se mantém no país com importantes comunidades de descendentes nas cidades costeiras de Guayaquil e Manta, e na cidade andina de Cuenca, ainda que "misturados" a outros povos.

"Os netos dos que viveram aqui há 90 anos agora são italianos de passaporte, mas equatorianos de alma, comida, mentalidade, idioma e costumes", concluiu Arnone.

blogdoaleitalia 

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo