quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Soja mais saborosa terá estudo mercadológico em 2011

O sabor exótico da soja para o paladar brasileiro e a falta de tradição do uso dessa leguminosa na nossa culinária têm dificultado sua adoção no mercado interno. Com o propósito de mudar este panorama, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), a Embrapa e a Fundação Triângulo desenvolvem cultivares de soja especial para alimentação humana, com sabor mais suave e elevado teor de proteína, por meio do Programa de Melhoramento Genético da Soja para Alimentação Humana. 

Duas variedades de soja foram desenvolvidas, a BRS MG 790ª, amarela, e a BRS MG 800ª, marrom. De acordo com a pesquisadora da Epamig, Maria Eugênia Lisei, essas variedades possuem paladar diferenciado em relação à cultivar Conquista, que ainda é a mais utilizada na indústria de alimentos à base de soja. “Esse produtos inovadores podem ser utilizados diretamente na dieta, em forma de saladas ou na indústria de alimentos”, explica. Pesquisadores da Epamig têm realizado, ainda em escala inicial, hibridação entre os genitores com características de interesse. A partir dos resultados dos cruzamentos realizados artificialmente são selecionadas plantas individuais que serão testadas em parcelas experimentais. 

Um estudo mercadológico da soja está sendo realizado pelo Arranjo Produtivo Local (APL) de Biotecnologia do Triângulo Mineiro para avaliar o potencial da cadeia produtiva da soja. Com o apoio de consultores, serão estudadas diferentes maneiras de comercialização das cultivares das sojas BRS MG 790A e BRS MG 800A. De acordo com a pesquisadora da Epamig, Ana Cristina Juhasz, algumas pessoas preferem a soja marrom em pacote semelhante ao do feijão, outras acham interessante colocá-la num mesmo pacote com feijão carioquinha. “Talvez seja um atrativo para os novos consumidores”, opina. No próximo mês, será realizada degustação da soja marrom, preparada com feijão, em supermercado no município de Uberaba. O objetivo é verificar a aceitação do produto no mercado local.

A previsão para conclusão do estudo é janeiro de 2011. A próxima etapa será a produção de sementes da soja geneticamente melhorada. Participam do processo 16 investidores, das regiões Alto Paranaíba (MG), Triângulo Mineiro (MG) e Alta Mogiana (nordeste de São Paulo), que levarão o produto para o mercado. Para Maria Eugênia, a parte mais complicada do processo é fazer o produto chegar à mesa dos consumidores. “O custo do cultivo da soja saborosa será o mesmo, mas a colheita requer mais investimentos dos produtores. Terá que ser diferente”, explica.

Soja mais saborosa na Inovatec

Pesquisadores da Epamig apresentaram durante a Feira de Inovação Tecnológica (Inovatec), de 5 a 8 de outubro, em Belo Horizonte-MG, as variedades de sojas mais saborosas. Os participantes degustaram a soja amarela, como salada, e a marrom, misturada ao caldo de feijão.

Para o visitante da feira, Charles André Souza, o sabor da soja geneticamente melhorada é bem parecida com o sabor do feijão. “Consumo proteína da soja (ou carne de soja), além de derivados, mas não consegui diferenciar essa salada de soja do feijão”, garante. Charles comenta que além de ser difícil encontrar soja in natura no mercado, o preço é alto.

Benefícios

Segundo Maria Eugênia, várias pesquisas realizadas no país apontaram benefícios no consumo da soja. “É um alimento rico em proteínas, que além de atuar na prevenção de doenças como a osteoporose, reduz o colesterol sanguíneo e o risco de doenças cardiovasculares”, afirma. A soja pode ser também uma alternativa à reposição convencional de hormônios. “Isoflavona, composto da soja e que funciona como hormônio natural, é usado no preparo de produtos para reposição hormonal. Pode ser uma alternativa para a mulher com sintomas da menopausa”, explica.

Receita - Soja Marrom Tropeira

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de grãos de soja marrom escolhidos

6 xícaras (chá) de água

1 colher (sopa) de óleo de soja

100g de bacon

250g linguiça calabresa

Couve picada (opcional)

Farinha de milho ou mandioca (biju)

Tempero de alho e sal

Modo de preparo:

Cozinhar os grãos por cerca de uma hora, em panela de pressão (capacidade mínima de cinco litros), adicionando uma colher (sopa) de óleo de soja; descartar a água de cozimento; fritar o bacon, a linguiça e o tempero; adicionar a soja e mexer cuidadosamente para não quebrar os grãos; acrescentar a couve picadinha e deixar em fogo baixo; após alguns minutos, acrescentar a farinha e mexer.
jornalvarginhahoje

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo