segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Colônia marciana no deserto de Atacama em 2011

Entre os patrocinadores estão a NASA, Mars Society, Instituto SETI, a Agência Espacial da China e mais de 40 empresas
Uma das regiões mais semelhantes com Marte, aqui na Terra. Crédito: Trishinchile


Por Isabel Palma 


No próximo ano será iniciada a construção de uma base espacial no deserto chileno de Atacama, o mais árido do mundo. Ela base pretende simular, no nosso planeta, uma colônia em Marte, com plataformas de lançamentos e estufas.

A informação divulgada no jornal chileno El Mercurio refere que se tratará do Centro de Investigação Lua-Marte, um complexo científico, tecnológico e turístico implantado numa zona reconhecida pelos cientistas como uma das mais parecidas com o planeta vermelho.

Esta região é caracterizada por apresentar radiação solar e temperatura extremas, baixa umidade e ventos fortes. A estação espacial será construída na planície de Chajnantor, situada a 55 km leste da cidade de San Pedro de Atacama, a 5.150 m de altitude.

A investigadora Carmen Gloria Jiménez, da Universidade de Antofagasta, do grupo de coordenadores do projeto, refere que já existem experiências semelhantes em Utah, nos Estados Unidos e na ilha de Devon, no Ártico canadense.

Entre os impulsionadores do programa estão a Agência Espacial Norte-Americana (NASA), Mars Society, Instituto SETI, a Agência Espacial da China e mais de 40 empresas que prestam serviços à investigação e corrida espacial americana. Além destes patrocinadores, o Comitê Científico e Tecnológico Nacional de Pesquisa (Conityc) facilitou o terreno.

Fernando Órdenes, assessor da Agência do Espaço Chilena explicou que se pretende começar a trabalhar nas plataformas já em 2011. Estão várias atividades previstas relacionadas com educação, investigação científica e transferência de tecnologia espacial para a agricultura e viticultura.

O grupo de investigação afirma que trabalhará em conjunto com operadores turísticos, universidades e indústrias mineiras para patentear inovações tecnológicas.

Em março do próximo ano, a área será visitada por uma delegação da Agência Espacial da China que tem planos de manter bases subterrâneas na Lua em 2020, para extração de minerais. Em abril chegará a Chajnantor um grupo da NASA.
 
Agradecimentos a:
Paulo R. Poian.
Consultor da Revista UFO Brasil

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo