segunda-feira, 30 de agosto de 2010

As Pessoas em Período Eleitoral se Transformam

O período eleitoral é um momento especial na vida dos eleitores contemplado com a democracia. 

Este período destina aos debates, exposição de idéias daqueles que pretendem por um período estabelecido representar o povo no poder: EXECUTIVO, LEGISLATIVO e ENTIDADES DE CLASSES. 

Este período o candidato ao cargo de Executivo, Legislativo e entidades de classes tem que estar em evidência, o candidato ficará exposto aos eleitores que será feita cobrança das promessas de campanha. atores sociais: Isso significa que, gostando ou não, constantemente ajustamos nossas ações àqueles que nos cercam. 

Somos atores sociais, temos de levar em consideração as ações dessas pessoas quando atuamos. 

Não vivemos no isolamento – o que fazemos resulta em parte do que fazem as pessoas que nos cercam. 

Por muito tempo os filósofos debateram: Como era o ser humano antes de a sociedade existir?

Alguns afirmavam que éramos nobres e bons; outros que éramos selvagens e maus.

O sociólogo afirma que os seres humanos nascem em sociedade. A sociedade precede todos nós.

Os primeiros homens também nasceram em uma sociedade com regras, com pessoas para socializá-los.

Sem uma sociedade (por menor que fosse) simplesmente não seríamos humanos. Não podemos conceber o ser humano separado da sociedade.

Nossos parentes mais próximos no reino animal também dependem de sociedade.

Geralmente nas maiorias das cidades o candidato e exposto além do limite sujeitando a receber criticas injustamente (ofensa pessoal), neste período a cidade transforma em uma batalha de guerra (insultos, provocações e denuncias) onde os seguidores dos candidatos passam a competir sem medir as conseqüências.

Neste período a cidade se divide em vários grupos, deixando para trás o companheirismo, amizade, negócios, a divisão estende até mesmo aos familiares dos candidatos, também há divisão em todos os seguimentos da sociedade, período este que a população das cidades vive um transtorno emocional, pois a cada dia aparece uma novidade (denegrindo os candidato e seus seguidores).

O período eleitoral e vivido em clima de uma verdadeira guerra emocional, onde as pessoas se transformam agindo sem medir as conseqüências.

Constata de que esta guerra que é travada nas eleições não leva a nada, e sim leva os políticos eleitos a deliciar das mordomias e os eleitores que travaram uma batalha ficam para o 2º plano.

Podemos notar que neste período eleitoral não há o mínimo de respeito com o próximo sem distinção de classe social.

Terminado o período eleitoral com a posse do vencedor começa a nova etapa o vencedor ao tomar posse do cargo começa a fase da VINGANÇA – demite os servidores que não o apoiou, já os Presidentes eleitos das entidades de classe também fazem à mesma coisa.

A cultura política do Brasil ainda é uma herança colonial patrimonialista – O nepotismo, o favoritismo e o clientelismo, formam se características culturais persistentes até os dias de hoje.

Texto confeccionado por:
Sergio Francisco Furquim
Atuações e qualificações:
Advogado,
Presidente da 56ª Subseção OAB
Camanducaia- MG.
 

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo