quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Conversas em forma de música - The Sursiks

O conceito de “conversação musicada” não é novo. Compositores como René Lussier, Steve Reich e Hermeto Paschoal já utilizaram tal recurso em suas obras. Mas o fato é que tais autores estão associados com estéticas mais vanguardistas da música moderna, sendo considerados “difíceis” pelo grande público. A sonoridade dos Sursiks, ao contrário, possui um contexto mais palatável e urbano, ainda mais por utilizar como matéria-prima mensagens da secretária eletrônica, telejornais, comerciais e trechos de filmes.
Outro diferencial é que as músicas contam com um instrumental repleto de groove - vulgo ginga, balanço, suingue; o termômetro do que é considerado pop. O conjunto liderado pelo instrumentista David Minnick passeia por estilos variados (jazz, blues, funk) mantendo a dinâmica e a métrica original das conversas. As sílabas e inflexões de um monólogo se tornam as notas e ritmos de um tema musical, sem soar pretensioso ou incoerente, e sempre com um toque de bom humor e crítica social.
Até o momento, The Sursiks já lançaram três álbuns: I Didn’t Know that I was Singing, de 2006, composto a partir de 16 mensagens telefônicas cedidas por amigos e familiares; Lydia Grace, de 2007, com músicas escritas e interpretadas pela filha de 3 anos de Minnick; e o mais recente, Christmas in March, lançado em 2009. Neste último, o céu é o limite: foram utilizados trechos de noticiário, infomerciais, talk shows, mensagens em spoken word, fitas K7 de testemunhas de Jeová e o que mais passasse pelas mãos dos músicos. Todos de maneira independente por sua própria gravadora, a Crabid Music.
É com essa mistura inusitada de nonsense e cotidiano, jazz, pop e avantgarde, que os Sursiks vão conquistando públicos cada vez mais diferenciados, desde os aficcionados por músicas instrumentais “lado B” até gente com um background musical totalmente diverso, como o ícone do heavy metal Phil Anselmo (Pantera, Down, Superjoint Ritual), que acaba de contratar a banda para sua nova gravadora. “Vamos deixar isso claro: The Sursiks não são metal nem hardcore, mas são tão extremos quanto", comentou Anselmo em entrevista. Às vezes, o extremismo musical está além da distorção, escondido em nossas mensagens e bate-papos do cotidiano.

ASSISTA AO VÍDEO
Fonte: http://obviousmag.org/

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo