terça-feira, 17 de agosto de 2010

Em homenagem póstuma, Vinicius de Moraes é promovido a embaixador

O poeta e compositor Vinicius de Moraes foi promovido a embaixador nesta segunda-feira (16), em uma homenagem póstuma realizada pelo Itamaraty. A reintegração de Vinícius à diplomacia coincide com o aniversário de 30 anos de sua morte.

Em 1969, durante a ditadura militar, ele foi aposentado compulsoriamente da carreira diplomática quando era 1º secretário. A “expulsão” do Itamaraty foi conseqüência do Ato Institucional nº 5 (AI-5), que exigia o desligamento de “bêbados, homossexuais e vagabundos”. Nesta noite, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva classificou a aposentadoria prematura de Vinicius de “aberração”.

“O que estamos fazendo aqui é quase que um processo de reparação. O Vinicius era um ser superior que, mesmo cassado, continuou crescendo”, disse. Durante a homenagem, Lula voltou a dizer que é preciso valorizar os “heróis” ao invés de “se preocupar” com quem praticou torturas e assassinatos durante a ditadura.

“Muitas vezes no Brasil, deixamos de exaltar quem foi vítima no período do autoritarismo e ficamos preocupados com quem prendeu, quem matou. E com isso gente esquece de valorizar os nossos heróis”, disse. O presidente afirmou ainda sentir “inveja” de Vinicius pela forma como ele viveu a vida. “Não conheço alguém que tenha sabido viver a vida como o nosso Vinicius viveu”.

Lula afirmou ainda que gostaria de ter sido convidado para as tardes de música na casa do compositor e criticou o fato de as pessoas hoje morarem, segundo ele, “cercadas por muros e medo”. “Hoje as pessoas não tem mais coragem de convidar alguém para o trago.Um trago para conquistar, não para embebedar”, disse. “Elas vivem cada vez mais cercadas por muros, seguranças, cercadas de medo. A gente vai se distanciando”, afirmou.

Segundo o presidente, Vinicius tinha o “dom” de não conviver com pessoas “chatas”.

“O Vinicius tinha o dom de saber escolher pessoas boas para conviver e não viver com gente chata”. Já o ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, disse que ao banir Vinicius da diplomacia, o Itamaraty “se diminuiu, pois perdeu a grandeza” do compositor. Em discurso, o ministro afirmou ainda que, como diplomata, Vinicius era “inteligente, preparado e competente”.

Durante a homenagem, a filha do poeta, Georgiana Moraes, a neta dele, Mariana, e a cantora Miúcha fizeram uma apresentação musical. O repertório contou com as canções, “Pela luz dos olhos teus” e “Coisa mais linda”, compostas por Vinicius.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo