sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Estudo inédito usa satélites para calcular vazão do Rio Amazonas



Um estudo norte-americano pronto para ser publicado na revista especializada “Remote Sensing of Environment”, revela em dados numéricos a imensidão do Rio Amazonas. Com a ajuda de quatro satélites espaciais, três deles da agência espacial americana e um da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão, foi possível calcular a cheia do principal rio da Bacia Amazônica.

foz do Rio Amazonas
Veja a Foz do Amazonas no SatMaps
De acordo com o estudo, e apenas um ano a cheia do Rio Amazonas equivale a 285 trilhões de litros de água. Na prática, daria para encher 114 milhões de piscinas olímpicas.
Apesar de parecer gigantesco, os pesquisadores dizem que esse número é considerado pequeno pois representa apenas 5% do total da vazão do rio, calculada em 209 mil m³/s. Em outras palavras, a água que invade áreas ribeirinhas e deslocam centenas de famílias anualmente é apenas um vigésimo do total de água que corre em seu leito.
Até a divulgação destes dados, o volume de água da cheia do Rio Amazonas era pouco conhecido. Com números mais concretos, os cientistas poderão calcular a diferença de altura do Rio Amazonas na época de cheia e de vazante.
É evidente a importância desse ciclo para a fauna e flora da região, além do Rio constituir a opção de transporte mais viável do Amazonas. A maioria dos outros rios e canais que cortam a região sofre grande alteração pelo assoreamento.
É na Bacia Amazônica que estão os maiores rios brasileiros em vazão. Depois do Rio Amazonas, as maiores vazões são observadas nos Rios Solimões, Madeira, Negro, Japurá, Tapajós, Purus, Xingu, Iça e Juruá.
Levando em conta que os rios da Bacia Amazônica representam a maior reserva de água doce do planeta, a Nasa quer se aprofundar nos estudos futuramente. Um novo satélite está programado para ser lançado em 2020 com o objetivo de registrar toda superfície aquática e o relevo submarino do planeta. A parte da Amazônia é fundamental para calcular quanta água há disponível no planeta Terra.

Legenda: A imagem de satélite mostra a Foz do Rio Amazonas, na Região Norte do Brasil. A Nasa pretende lançar em 10 anos um satélite que irá mapear toda superfície aquática e o relevo submarino do planeta. Crédito: Nasa.

Direitos Reservados
Ao utilizar este artigo, cite a fonte usando este link:
Fonte: Apolo11 - http://www.apolo11.com/meio_ambiente.php?posic=dat_20100813-082830.inc

Apolo11.com - Todos os direitos reservados

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo