sábado, 14 de agosto de 2010

Lúpus

Em 1851 o médico francês Pierre Lazenave observou pessoas que apresentavam pequenas feridas na pele, semelhantes a mordeduras de lobo. No entanto, apenas em 1895 o médico canadense Sir William OslerLúpus, o termo para lobo em Latim, e posteriormente como Lúpus Eritematoso Sistémico. Pelo menos 5 milhões de pessoas padecem de Lúpus em todo o mundo e pensa-se que 100.000 novos casos aparecem cada ano. caracterizou melhor o envolvimento das várias partes do corpo e adicionou a palavra “sistémico” à descrição da doença, que passou a ser designada por
Doença auto-imune que afeta essencialmente, mas não só, mulheres em idade fértil (entre os 15 e os 44 anos), de desenvolvimento imprevisível e caracterizada pela diversidade e pela multiplicidade de sintomas tão díspares como as dores articulares migratórias, sensibilidade excessiva à luz solar, que provoca manchas características nas zonas expostas, fadiga desproporcional à atividade do doente, febre, gânglios disseminados, mancha de borboleta (eritema malar em asas de borboleta), anemia e queda do cabelo, entre outros, é ainda hoje uma doença estigmatizadora e de difícil diagnóstico que gera, pelos seus sintomas, desconfiança e marginalização dos portadores.
Conviver, na perspectiva do doente e dos seus familiares, com esta doença incurável é uma tarefa recheada de escolhas, e amenizá-la é claramente o propósito da existência das Associações de Doentes com Lúpus, Portuguesa e Brasileira.

1 Comentário:

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo