sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Milão é a metrópole mais cara do mundo

Roma - Milão detém o recorde mundial no ranking das metrópoles turísticas mais caras, superando de longe até a capital italiana. É o que destaca a edição 2010 de um estudo da Mercer Human Resource Consulting, que afirma que "os preços mais acessíveis se registram, por ordem, em Londres e Paris, atrás da capital da Lombardia. Seguem-se São Paulo, Nova York, Vienna, Rio de Janeiro, São Petersburgo, Atenas e Havana".

De acordo com o levantamento dos analistas (que avaliaram cerca de 200 parâmetros, entre os quais o impacto dos alugueis, as tarifas de transporte, os custos de bens de consumo, de restaurantes e entretenimentos), a capital lombarda ocupa o primeiro lugar no ranking das 10 cidades turísticas mais caras do mundo, enquanto na classificação geral - que inclui 214 cidades mais econômicas do que Milão, que fica com a 15ª posição, situam-se em ordem crescente, entre outras, Pequim, Londres, Paris, Tel Aviv, São Paulo, Berna, Sidney; a própria Roma, que ficou em 26º lugar, e até mesmo Nova York (padrão de comparação para a realização da pesquisa), que ocupa a 27ª posição.

Não é a primeira vez, informam os autores do estudo, "que Milão é criticada internacionalmente por ser tão cara, especialmente para os turistas.

Em fevereiro passado o jornal inglês Daily Telegraph, divulgando os resultados de uma pesquisa de Trivago, condenava o aumento das tarifas médias dos hoteis. Sem mencionar os preços proibitivos das lojas de alta costura.

A réplica do Assessor das Atividades Produtivas de Milão, Giovanni Terzi, foi quase imediata: "Graças também à Expo 2015, poderemos finalmente atuar de forma significativa na receptividade de Milão, especialmente para os jovens, aumentando de um lado os albergues e de outro as pousadas, onde é possível pernoitar gastando menos que € 50. Sob este ponto de vista, Milão pode fazer muito mais".

"Quanto às queixas sobre os altos preços cobrados pelos comerciantes, não devemos subestimar o péssimo hábito difuso que, por exemplo por um cafezinho (que em geral custa € 1), é cobrado quatro vezes mais dos estrangeiros. Infelizmente, estes truques, praticados por poucos, arruínam o trabalho de muitos. Portanto, estamos trabalhando duro para combater este hábito desonesto", acrescentou Terzi.
 

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo