sexta-feira, 8 de outubro de 2010

A "revanche" feminina chega à dieta

Roma - As mulheres têm mais consciência do que os homens para enfrentar o risco do sobrepeso, pelo menos na Itália, onde um estudo revela resultados preocupantes: comer salada pode não ser tão saudável. Ambas as notícias se divulgaram como parte dos preparativos para a comemoração do Dia da Obesidade, que se realizará nos próximos dias 10 e 11 com o objetivo de conscientizar sobre a necessidade de levar uma vida saudável, incluindo a dieta.

Na Itália, onde uma de cada três pessoas está acima do peso e uma de cada 10 é obesa, as mulheres parecem ter tomado mais consciência de seu corpo do que os homens, que vivem uma relação mais difícil do que eles.

É o que revela um relatório da Associação Italiana de Dietética e Nutrição Clínica (ADI), para quem nos últimos 10 anos, as mulheres obesas na idade mais exposta - entre 35 e 74 anos, foram 24%, sem mudanças. Os homens passaram de 19 para 25%, um avanço devido particularmente ao estresse do trabalho, ao pouco tempo de lazer e aos almoços muito calóricos consumidos fora de casa.

"A boa notícia deste relatório, fruto de 10 anos de trabalho, é que agora os italianos começam a se conscientizar da importância de uma boa alimentação", diz Giuseppe Fatati, presidente da ADI. Para o especialista, o dado feminino "embora muito alto, quase dramático, nos mostra que fecharam a brecha em relação à população masculina graças a uma maior consciência de seu físico e a um compromisso crescente no mundo do trabalho. Este compromisso as levou a uma maior disposição financeira para atender às demandas associadas com a manutenção da linha, em primeiro lugar ir à academia".

E para quem está sempre "em guerra" com a balança, a ADI lançou há poucos dias o Dia da Obesidade, que se realizará em 10 e 11 de outubro. Serão dois dias para sensibilizar a opinião pública mediante reuniões com especialistas, que estarão à disposição para conselhos e informações gratuitas. Ao apresentar este evento, a ADI também fez um alerta preocupante: almoçar salada, o "must" de quem cuida da silhueta, pode ser uma armadilha para a dieta e para a balança. Fatati chamou a atenção para a "saladamania", que toma conta da Itália e também de grande parte dos países ocidentais, e revelou: aparentemente, pode ser uma refeição leve, que na verdade tem mais que 500 calorias.

"A salada é um alimento importante porque contribui para a saciedade e também dá uma força ao organismo pelo aporte de fibras", explicou o especialista, "mas aquela que se está convertendo em moda é na realidade um engano dietético". Ocorre que no prato, junto com algumas folhas verdes, "se colocam todo tipo de ingredientes, de nozes a queijos, de anchovas a ovo duro".

"Neste caso, já não seria uma simples salada, mas uma refeição completa, que pode chegar a até 600 calorias, boa parte das necessidades diárias". Uma espécie de engano que, lamentavelmente, só descobrimos quando subimos na balança.

www.ansa.it/www.italianos.it

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo