quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Antimatéria é presa em laboratório

Equipe do CERN captura átomo de
anti-hidrogênio por 172 milissegundos.  

No filme Anjos e Demônios, baseado na obra do escritor Dan Brown, um padre renegado tenta explodir o Vaticano usando uma bomba de antimatéria. O filme é uma grande cascata, mas a antimatéria existe mesmo e agora, pela primeira vez, foi criada e armazenada por frações de segundos em laboratório. Cientistas do CERN (sigla para Organização Europeia para Pesquisa Nuclear) conseguiram aprisionar um átomo de anti-hidrogênio em um campo magnético por 172 milissegundos. Parece pouco, mas já é suficiente para começar a entender melhor os mistérios da antimatéria. 

Um átomo de anti-hidrogênio é o inverso completo do átomo de hidrogênio. Enquanto o átomo de hidrogênio é composto de um próton circundado por um elétron (que tem carga negativa), o anti-hidrogênio tem um pósitron (que tem carga positiva) circulando em torno de um antipróton. Os 38 átomos produzidos pela equipe do CERN (o mesmo centro europeu de pesquisas científicas que está tentando achar a “partícula de Deus”) são o primeiro passo para saber, por meio de análises, como se comporta a antimatéria.

Como foi criado — Os cientistas têm dificuldade para lidar com a antimatéria porque uma de suas estranhas características é a de desintegrar-se imediatamente quando em contato com partículas de matéria. Esta é apenas a quinta vez – e a terceira tentativa do CERN – que antimatéria é produzida em laboratório. A equipe do CERN conseguiu criar uma armadilha magnética que confinou os antiprótons e os pósitrons no mesmo lugar, até eles se juntarem e criarem um átomo de anti-hidrogênio. Desligada a armadilha, a antimatéria colide com partículas de matéria normal, e essa colisão produz energia, que é captada pelos equipamentos ao redor da armadilha. É seguindo este rastro de energia que os cientistas deduzem a existência da antimatéria.

E, afinal de contas, o Vaticano deve se preocupar? Não. O físico americano Chad Orzel calculou em seu blog quantos átomos de anti-hidrogênio seriam necessários para produzir a explosão equivalente a uma tonelada de TNT. Com a tecnologia atual, seriam necessárias 1.500 vezes a idade atual do universo para produzir antimatéria suficiente para explodir o Vaticano.
jornalvarginhahoje

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo