quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O Esquadrão Perdido


Na manhã de 15 de julho de 1942, a partir de uma base secreta do U S. Exército na Groenlândia, seis caças P-38 "Lightning" e dois bombardeiros B-17 gigantesco "Fortaleza Voadora" decolaram com destino a Grã-Bretanha para se Juntar na guerra contra Hitler.

Uma vez no gelo polar, a equipe encontra uma terrível tempestade. Voltar a base não tinha como, pois lá a situação estava ainda pior, eles não poderiam retornar.

Passou-se 90 minutos de espera tensa, voando às cegas no meio da tempestade, até que o esquadrão vê uma abertura nas nuvens. O combustível duraria apenas 20 minutos. Sua única esperança é a terra do gelo da Groenlândia não sabiam onde estavam, mas eles estavam apenas duas horas de vôo do aeroporto mais próximo.
 
Um por um, os seis "Lightning" tentaram a sua sorte, sem saber se a espessura do gelo irá aguentar o seu peso. Sem a implantação do trem de pouso, a aterrissagem seria de barriga e deslizaram na neve com alguma dificuldade, mas ninguém ficou ferido. Os dois bombardeiros B-17 ficaram no ar durante quarenta minutos, ate acabar todo o combustível para diminuir o peso e diminuir o risco de quebrar o gelo. Uma hora depois, após uma manobra difícil, os dois bombardeiros encontraram com os seus companheiros sobre o gelo da Groenlândia.
 
 
 
 Os 25 homens, perdidos no meio do nada, juntaram suas provisões e reuniram-se para se aquecerem com os restos de um motor. Depois de três dias incomunicável, em temperaturas abaixo de zero, lá vem uma mensagem de codígo morse da base confirmando a sua posição. Ainda tiveram que agüentar mais sete dias até que uma equipe de resgate chegasse. Um grupo de soldados aliados que atravessaram o gelo com trenós e cães para encontrá-los. Na manhã de 25 julho de 1942, os componentes do esquadrão  partem deixando as aeronaves no mesmo lugar, perdidas na Groenlândia, onde eles desembarcaram.
 
Nos anos seguintes à Segunda Guerra Mundial, poucas pessoas pensaram em resgatar o lendário 'Esquadrão Perdido ", em 1942, em 1980 que alguém pensou em uma missão de resgate. Um empresário da aviação dos E.U.A Patrick Epps disse a seu amigo, o arquiteto Richard Taylor, que os aviões estariam como novos. "Tudo o que temos a fazer é remover a neve das asas, abastece-los com combustível,  e levá-los para o oeste. É muito fácil. "


Mas não foi assim tão fácil. Levou muitos anos, dinheiro e várias expedições tinham falhado até a primeira pista real. Os pesquisadores ficaram surpresos ao ver, que os aviões estavam a 75 metros de profundidade.

Em apenas 50 anos, formou-se uma grande camada de gelo. Taylor Epps retornou em 1990 com um dispositivo chamado de "super-ardillla" que bombeava água quente por escavação. Encontrado o B-17 e alguns "Lightning", que já tinham virado sucata . Finalmente, em 1992, depois de muitas semanas, conseguiu recuperar um dos bombardeiros menos danificados e levaram para os EUA, onde hoje, após uma restauração completa, esta voando com o nome "Garota Glacial" (A menina da geleira).



Os aviões foram encontrados sob o gelo na posição exata em que eles desembarcaram, mas que haviam se mudado (pelo glaciar atual) mais de três quilômetros de sua localização original.

* Nota: Este artigo é um resumo das informações contidas no Projeto de RecuperaçãoEm este artigo Carl Wieland que outros Bellows Alan.
 
 
 
fonte: http://www.fogonazos.es/

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo