quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Aumenta exigência de qualidade para venda de produtos lácteos

A regularização do comércio produtos lácteos será ampliada em 2011 nos Mercados Livres do Produtor (MLPs) da CeasaMinas, conforme as normas de qualidade e segurança alimentar. Desde junho de 2009, está em vigor o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para a venda de derivados do leite, um compromisso de cada produtor junto ao Ministério Público para adequação às normas. Neste ano, além do queijo, a regularização também irá atingir outros produtos.  

“Em 2010, técnicos do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) visitaram 91 produtores de queijo que comercializam no MLP da Ceasa em Contagem. Trinta e duas queijarias encontram-se em fase de regularização sanitária, duas se cadastraram no IMA e as demais desistiram de fornecer o produto ao MLP daquele entreposto”, explica o superintendente de Segurança Alimentar e Apoio à Agricultura Familiar (Susaf) da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Lucas Scarascia.  

Segundo o superintendente, outros benefícios foram gerados, como a melhoria de condições higiênicas e sanitárias das propriedades produtoras de leite e o aumento do índice de vacinação contra doenças que atingem o rebanho bovino.  

O trabalho, coordenado pela Seapa, foi realizado também junto aos produtores que comercializam nas Ceasas de Barbacena, Caratinga, Governador Valadares, Juiz de Fora e Uberlândia para garantir o compromisso de ajuste às normas sanitárias.  

Novos produtos 

Neste ano, além do queijo, a regularização também irá atingir demais derivados lácteos (doce de leite, manteiga e requeijão) colocados à venda nos MLPs das unidades da Ceasa no Estado.

De acordo com a assessora técnica da Susaf, Luciana Rapini, “existe ainda a proposta de que, nos mercados livres de todos os entrepostos, sejam iniciadas neste ano ações educativas para transporte e venda de produtos de origem vegetal seguindo as normas de qualidade e segurança alimentar”. Será usado como referência o trabalho desenvolvido com os produtos de origem animal.

O grupo de trabalho criado para acompanhar o cumprimento das ações do Termo de Ajustamento de Conduta é constituído pelas seguintes instituições: Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento com suas vinculadas IMA e Emater – Ceasaminas, Secretaria de Estado de Saúde, Prefeitura de Contagem e Associação dos Produtores de Hortifrutigranjeiros de Minas Gerais (Aphcemg).

Caixas plásticas

Lucas Scarascia destaca também a implantação do uso de caixas plásticas higienizáveis no MLP usadas para o comércio de hortigranjeiros. “Vamos difundir neste ano o uso dessas caixas no MLP. Hoje a maioria dos produtores ainda utiliza as caixas de madeira. Além de diminuir a propagação de pragas e doenças que podem representar riscos para a saúde, o uso das caixas plásticas sanitizadas vai possibilitar a redução de perdas dos alimentos entre a pós-colheita até a mesa do consumidor”, explica.
jornalvarginhahoje

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo