terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

NASA fará nova divulgação extraplanetária na quarta-feira

Procurando por extraterrestres

Aumentando as probabilidades cotidianamente. 
Crédito: Artofgregmartin
Por RS Tri 
Em matéria publicada no jornal The New York Times a Agência Espacial Norte-Americana (NASA) anunciou que vai divulgar na próxima quarta-feira uma lista de 400 estrelas com maior probabilidade de abrigar planetas com condições de ter vida.




As estatísticas provêm do Observatório Kepler do Centro de Pesquisas Ames da NASA na Califórnia, que vem analisando dados de 156.000 estrelas a cerca de 500 a 3.000 anos-luz de nós com o objetivo de encontrar orbes possivelmente com vida. Eles estariam dentro da zona chamada Goldilocks [Cachinhos Dourados] que não é muito quente nem muito fria para a existência de água.

A lista das 400 estrelas que podem abrigar planetas semelhantes à Terra será divulgada pelos astrônomos que trabalham sobre dados enviados pelo satélite Kepler, lançado em 2009 e que custou 600 milhões de dólares.

Segundo o líder do projeto, o cientista William Borucki, o Kepler é mais importante que o próprio telescópio Hubble. Ele seria uma espécie de primeiro passo num processo que deverá levar décadas e que tem o propósito de encontrar vida fora da Terra. O projeto, que conta também com a participação da Agência Espacial Européia (ESA) envolverá naves cada vez mais sofisticadas e caras nesta busca.

Um novo laboratório que custará 2,5 bilhões de dólares chamado Curiosity que partirá para Marte deverá ser o próximo passo. Os astrônomos discutem ainda qual deverá ser então a próxima missão se enviarão naves para investigar a lua Europa de Júpiter, que possuiria um oceano em seu subsolo, a lua Titã de Saturno, com sua atmosfera de metano ou ainda outra das do mesmo planeta, como por exemplo Encélado, que possui gêiseres de água no seu interior.

No momento a humanidade tem que se contentar nessa análise de dados à distância facilitada por esses potentes telescópios pois não teria condições de empreender viagens tão distantes assim.

Levaria por exemplo 300 mil anos para que a Voyager 1, que já se encontra fora do nosso Sistema Solar, viajando a 39 mil milhas por hora, pudesse transpor os 20 anos luz (120 trilhões de milhas) necessários para chegar até Gliese 581, um dos sistemas planetários mais perto de nós.

O que pensar então da distância em que se encontram os planetas investigados pelo observatório Kepler: entre 500 e 3000 anos-luz de distância de nós?

Encontrar vida em outros planetas é muito mais do que um exercício intelectual, afirmam os cientistas. É uma questão que impactaria inclusive nos conceitos religiosos onde o homem é freqüentemente colocado como criatura privilegiada de Deus.

Além disso, eles nos lembram que a humanidade poderá...
Agradecimentos a: 
Paulo R. Poian.
Consultor da Revista UFO Brasil

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo