terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Queda de cabelo tem solução

Hoje em dia, numa sociedade em que se valoriza cada vez mais a aparência física, é importante ter vários cuidados com a sua imagem. Um dos aspectos incontornáveis é a calvície. 

Porém nos últimos anos houve um grande esforço para combater esse problema. Existem cada vez mais pessoas procurando soluções para a calvície, por isso existem muitos estudos na área.  




A calvície, muitas vezes é associada apenas ao sexo masculino, no entanto afeta tanto homens como mulheres embora de forma diferente.  Nos homens começa por se manifestar na zona frontal e no caso das mulheres representa uma redução do volume e densidade do cabelo, sobretudo na parte superior.  

Causas comuns: 
  • •    hereditariedade e envelhecimento;
  • •    alterações hormonais (por exemplo, doenças da tireóide);
  • •    uma doença grave;
  • •    febre;
  • •    medicamentos como quimioterapia para o câncer ou vitamina A em excesso;
  • •    lavagens ou uso de secador de cabelos em excesso;
  • •    estresse emocional ou físico;
  • •    hábitos nervosos como mexer nos cabelos continuamente ou friccionar o couro cabeludo;
  • •    queimaduras;
  • •    radioterapia;
  • •    Uso agressivo de pentes ou escovas de cabelo (diminuição do número de cabelos provocada pela própria pessoa ao puxá-los)
  • •    arrancar o cabelo;
  • •    O uso de álcool e tabaco também contribui para a queda de cabelo. O fumo aumenta os níveis de DHT, o hormônio principal relacionado à perda dos fios. Porém, o fumo sozinho não causa calvície, é necessário uma pré-disposição genética.

Calvície genética

A calvície genética pode ser determinada por múltiplos fatores genéticos. Não é possível dizer que a calvície é de ascendência materna, foi herdada de algum parente ou acomete gerações alternadas.

Tanto os homens como as mulheres apresentam uma diminuição no número de cabelos à medida que envelhecem. Os homens desenvolvem um padrão típico de calvície que está associada à presença do hormônio masculino testosterona, portanto, os homens que não produzem testosterona (por anormalidades genéticas ou por castração) não desenvolvem calvície de padrão masculino. O uso de esteróides durante a adolescência ou no início da fase adulta, pode acelerar os efeitos da testosterona na calvície.

A calvície genética ainda não possui cura, mas existem métodos paliativos que podem trazer bem-estar às pessoas que se incomodam com o problema.

Tratamento
Já existem muitas formas de tratar a calvície, mas para decidir o melhor é aconselhável que consulte o seu médico (ou dermatologista).

O tratamento varia de acordo com o estado em que o couro cabelo se encontra e qual o grau da calvície.  Se a ainda for fraca um tratamento a base de produtos, como cremes ou xampus ou em gotas, pode ser eficaz.

A alimentação correta também é muito importante. Existem nutrientes importantes na prevenção da queda:
  • •    Vitaminas do Complexo B: são vitaminas hidrossolúveis, ou seja, se diluem nos líquidos do organismo e seu excesso é eliminado pela urina. Alguns exemplos de alimentos ricos em vitamina B6: banana, batata, uva passa e cereais integrais.
  • •    Zinco: mineral importante como estimulante do sistema imunológico, presente nas carnes e frutos do mar;
  • •    Ferro: mineral importante na nutrição humana, pois participa da formação da hemoglobina componente das hemácias. Apresenta-se nos seguintes alimentos: carne bovina, fígado, atum, lentilha, feijão, espinafre. Alguns alimentos melhoram a absorção de ferro no organismo: laranja, kiwi, acerola.
  • •    Proteínas: são nutrientes compostos por aminoácidos, sua menor fração, e dentre muitas de suas funções apresenta a função estrutural e de manutenção e reparo dos tecidos. São fontes de proteínas os seguintes alimentos: ovos, leite, carnes, aves, peixes, frutas, vegetais e grãos.

Caso seja mais grave outros métodos também devem ser utilizados, como o uso de medicamentos.Porém, vale ressaltar que esses medicamentos evitam a queda de cabelo, Dificilmente fará com que os cabelos perdidos voltem a nascer.

Mas existem métodos eficazes a base de clonagem, multiplicação, transplantes ou implantação de cabelo, que podem trazer os fios perdidos de volta.

Transplante capilar

Normalmente o procedimento é feito uma sala de cirurgia em hospital. É feita uma anestesia local, após leve sedação, mas sem perda de consciência. A cirurgia é praticamente indolor.

Após a anestesia as  unidades foliculares são colhidas de uma área doadora da região occipital na forma de uma elipse de couro cabeludo. As bordas da incisão são aproximadas e fechadas pela técnica "tricofítica" em que os cabelos crescem através da linha de sutura camuflando a fina cicatriz linear.

Preparação dos enxertos
Se examinarmos a cabeça com uma lupa, vamos observar que o cabelo emerge do couro cabeludo em grupos naturais que tem entre um a quatro fios e que devem ser separados e transplantados dessa maneira. São as unidades foliculares. Identificando e separando estas unidades foliculares, obtemos, portanto, enxertos de um a quatro cabelos. Cada enxerto é talhado individualmente e aparado do excesso de pele e de gordura. Em seguida são selecionados pelo número de fios e mantidos em soro fisiológico gelado.

Implante
Todo o implante é feito com agulhas especiais de diferentes calibres que produzem orifícios puntiformes, muito próximos uns dos outros, para receberem os enxertos. Preferimos usar agulhas porque não rasgam a pele, não comprometem a vascularização, não lesam as raízes vizinhas, permitem a proximidade dos enxertos e não deixam marcas. Não serão usados punchs, bisturis circulares ou aparelhos tipo "hand engine".

A partir da linha sinuosa (em zigue-zague) previamente marcada à frente, começa-se implantando enxertos de um só cabelo, depois de dois cabelos, a seguir de três cabelos e por último de quatro cabelos. Desta colocação em crescendo ou aumento gradual no número de cabelos e no tamanho dos enxertos, resulta um "dégradé" que imita a naturalidade do cabelo.

A megasessão (6.000 fios) trata toda a área calva, desde a linha da frente até à coroa, numa única etapa.

Terminada a cirurgia é feito um pequeno curativo. O paciente recebe um lanche e volta para casa. No dia seguinte vai ao consultório para retirada do curativo e lavagem da cabeça, podendo voltar às suas atividades normais

Multiplicação do cabelo

O método consiste em clonar os fios, ou seja,  envolve a reprodução de folículos capilares saudáveis, que podem fazer cabelos crescerem normalmente, completando qualquer falha. É uma versão moderna do tradicional transplante capilar. Só que no transplante, são “plantados” cabelos em novas regiões. Já na nova técnica, os folículos “saudáveis” serão formados, e eles farão crescer o cabelo naturalmente.


Saúde Plena

jornalvarginhahoje

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo