terça-feira, 22 de março de 2011

NASA apresenta projeto Nautilus de nave espacial

Novos rumos
Por Inovação Tecnológica 
Estima-se que poderá ser construída usando a ISS como estaleiro. Crédito: NASA
A Agência Espacial Norte-Americana (NASA) divulgou os primeiros esboços de uma nave voltada para a exploração espacial de longa duração. Chamada de Nautilus-X, é projetada para ficar permanentemente no espaço, ou seja, ela deverá ser construída lá e não terá estrutura própria para pousar em planetas, luas e asteróides.
Contudo, é modular e poderá ser montada em diversas configurações, dependendo da missão.

Como os módulos são interconectados de maneira semelhante aos da Estação Espacial Internacional (ISS), os veículos de pouso podem ir acoplados ao corpo principal da nave, separando-se quando a Nautilus entrar em órbita do alvo a ser explorado. Nautilus é uma homenagem ao submarino do capitão Nemo, o personagem de Júlio Verne em Vinte Mil Léguas Submarinas. Nautilus-X é uma sigla um tanto forçada para Atmospheric Universal Transport Intended for Lengthy United States X-ploration.

O que mais se destaca nela é a presença de uma estrutura giratória destinada a gerar gravidade artificial. A chamada "centrífuga integrada" pode ser um elemento importante para o conforto e bem-estar da tripulação, além de minimizar os efeitos danosos do ambiente de microgravidade sobre a saúde humana, ainda que não seja capaz de gerar o ambiente equivalente a 1G.

Em uma configuração completa, incluindo a capacidade para múltiplas missões - como a exploração de mais de um alvo no espaço -, poderia manter uma tripulação de seis astronautas por um período de até dois anos. O bloco básico de construção são as estruturas infláveis atualmente em desenvolvimento pela Bigelow Aerospace, que planeja colocar um hotel espacial em órbita da Terra.

A NASA estima que a Nautilus poderá ser construída usando a Estação Espacial Internacional como estaleiro. A construção levaria pouco mais de cinco anos (64 meses) a um custo estimado em US$3,7 bilhões, o que não inclui os módulos de pouso na Lua, em Marte ou algum asteróide.



Agradecimentos a:
Paulo R. Poian.
Coordenação Portal da Ufologia Brasileira 
Consultor da Revista UFO Brasil

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo