domingo, 15 de maio de 2011

A história de Philo Farnsworth - O inventor da televisão

Imagine que você tem uma idéia e é uma idéia que poderia mudar o mundo. Imagine que você tem um problema, e não tem os fundos necessários para por em pratica e comprovar que esta certo. Imagine que, pouco a pouco os anos passam sem conseguir encontrar fundos para pôr sua idéia em prática, enquanto outros estão cada vez mais perto de descobrir isso. Esta é a história de Philo Farnsworth, o inventor da televisão.
 
Philo Farnsworth
 
A história está cheia de pequenas coincidências. Simples fatos que desencadeiam uma série de circunstâncias que nos levam a que hoje o mundo é como nós o conhecemos. Farnsworth nasceu em 1906 em uma cabana em Utah longe da civilização moderna. Com apenas onze anos sua família mudou-se para Idaho, ao chegar o jovem Farnsworth percebeu que as casas eram conectados por cabos. Graças a sua paixão pelos livros e sua mente desperta não hesitou um momento e exclamou a sua família: "Este lugar tem eletricidade!".

Tudo o que Farnsworth conhecia, até a idade de onze anos sobre a eletricidade era baseada unicamente no que tinha lido em livros. Com acesso à eletricidade, começaram a mexer com a sucata de motores que encontrou abandonados na fazenda de seus pais, com quem foi capaz, em pouco tempo consertar as máquinas de seus pais, colocando um novo motor.

Na adolescência, ele montou um pequeno negócio como um reparador de rádio, e passava o resto de seu tempo livre formando inovadoras teorias científicas. Com os livros emprestados de ciências aprendeu muito sobre as novas teorias sobre a estrutura da matéria e com várias revistas conseguia se manter a par dos últimos avanços científicos.
 
 Philo Farnsworth, inventor da televisão
 
Precisamente em uma dessas revistas emprestadas um dia leu um artigo que especulava sobre a possibilidade de encontrar num futuro próximo, um híbrido de cinema e rádio, que seria capaz de levar a todos os lugares do mundo imagens e som em tempo real. Aquele artigo abriu uma porta ate então fechada, como nos últimos cinqüenta anos foram muitos os que tentaram se aproximar desta invenção, como George Carey, Paul Nipkow, Karl Ferdinand Braun e AA Campbell Swinton.

Porem a medida que Farnsworth lia, mais se dava conta que a solução procurada para resolver o problema levantado pela maioria dos cientistas e inventores, não era correta. Todos eles buscavam uma solução para o problema em um televisão mecânica , algo que Farnsworth supõe não ser possível. As idéias mais inovadoras que apareciam em artigos escritos por todos aqueles que buscavam a transmissão ao vivo das imagens era baseada em discos rotativos através dos quais se pretendia transformar luz em eletricidade. Diante desse cenário, os discos teriam de rodar a uma velocidade inatingível para obter uma imagem que não passariam de sombras irreconhecíveis.

Naquele momento, Farnsworth já tinha um problema específico em mente: encontrar um sistema de transmissão capaz de operar na mesma velocidade da luz. Possivelmente, muitos outros tiveram o mesmo problema, mas nenhum outro foi capaz de encontrar uma solução antes de Farnsworth, que tem apenas 14 anos.

Andando pelos campos de batata da fazenda de seus pais, para matar o tédio, Farnsworth pensava sobre o problema da televisão. A medida que Farnsworth caminhava pelos campos , uma das idéias que revolucionaram o século XX veio à mente: Varrer a imagem com um feixe de elétrons para ser desviadas magneticamente.
 
Philo Farnsworth com uma câmera
 
A idéia era algo pouco conhecida na época, a tecnologia necessária para provar existia, de modo que Farnsworth agora só tinha que enfrentar , um último e grande problema que levou mais tempo para resolver do que inventar a televisão, arranjar dinheiro, um subsídio para demonstrar que suas idéias e previsões estavam corretas.

Com a viagem da sua família de volta para Utah, Farnsworth tinha apenas 15 anos, foi com um teste que apresentou lhe foi dada a oportunidade de entrar na Brigham Young University, encontrando a primeira oportunidade de começar a desenvolver mais a fundo seu particular protótipo de televisão. Mas a sorte não fazia parte de Farnsworth, e em poucos meses de entrar na faculdade, seu pai morreu, razão pela qual teve que deixar a universidade e arrumar um emprego para manter o resto de sua família.

Por três longos anos ele via seu projeto relegado ao esquecimento, devido às novas necessidades da família, ele mesmo se viu tentado a vender a sua grande idéia, chegou à concluir de que pagariam até US $ 100. Gardner Cliff seu cunhado convenceu-o a não fazê-lo, e uma vez que a situação econômica tivesse melhorado uma nova oportunidade apareceria.
 
Cliff Gardner
 
Gardner o apresentou a George Everson, um promotor de fundos profissionais, a que propôs a idéia. Everson foi inicialmente relutante, porque estava surpreso que nenhuma das grandes empresas Edison (General Electrics) e Bell (Bell Laboratories) teveram uma idéia aparentemente tão simples. Everson colocou várias acusações e exigiu uma explicação detalhada, e vendo que Farnsworth respondia todas as perguntas, finalmente decidiu arriscar e associar se a Farnsworth para desenvolver a sua invenção.

Com um orçamento de apenas US $ 6.000 de um fundo de poupança de Everson. A dupla trabalhou duro por mais de um ano no primeiro protótipo da televisão eletrônica. Foram muitos os problemas que apareceram durante a construção do protótipo, tais como as dificuldades de obtenção de uma patente sem um protótipo funcional, ou problemas em encontrar os materiais necessários, como o césio. Com criatividade e perseverança conseguiram reunir tudo o que precisavam e construir o protótipo que seria testado pela primeira vez em 07 de setembro de 1927.

Naquele dia Everson e Pem (esposa de Farnsworth) ficaram na frente do receptor de televisão. Em outro exemplo, Farnsworth pintou um vidro de preto e o atravessou com uma linha branca. Em seguida, colocou o mecanismo em funcionamento, e ambos Everson e Pem observaram como a linha branca aparecia no receptor. Até então, nada indicava que este estava funcionando, mas Farnsworth girou o objeto que estava sendo transmitido e os primeiros telespetadores de uma televisão eletrônica podiam ver como a linha branca girou direto e ao vivo.

Nota : A história tem mantido John Logie Baird como o verdadeiro inventor da televisão, mas o sistema de Baird era um sistema eletromecânico que nunca foi plenamente implementado, devido a problemas que Farnsworth estava consciente e já havia relatado em Artigo. A Televisão tal como se popularizou na década de cinqüenta era o projeto original de Farnsworth, e, portanto, acredito que é justo merecedor do título inventor da televisão .
 
Fontes e mais informações:
recuerdosdepandora

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo