sábado, 21 de maio de 2011

Pesquisa revela que energia escura é real

Por Inovação Tecnológica
Telescópio da NASA confirma estudos
 O destino final do universo depende da exata natureza da energia escura. Crédito: Portal do Astrônomo/NASA
Uma pesquisa que durou cinco anos e cobriu 200.000 galáxias levou a uma das melhores confirmações de que é mesmo a energia escura que está acelerando a expansão do universo. 
O estudo, que representa um retorno de até 7 bilhões de anos no tempo cósmico, usou dados da sonda espacial Galaxy Evolution Explorer [Exploração da Evolução das Galáxias, GALEX] e do Telescópio Anglo-Australiano (AAT) instalado na montanha Siding Spring, na Austrália.

Os resultados dão suporte para a principal interpretação sobre como funciona a energia escura - uma força constante, afetando uniformemente o cosmos e impulsionando sua expansão. Por decorrência, os dados contradizem uma teoria alternativa, que propõe que seria a gravidade, e não a energia escura, a força que impulsionaria a expansão do universo.

De acordo com esta teoria alternativa, com a qual os novos resultados não são consistentes, o conceito de Albert Einstein da gravidade estaria errado, e gravidade tornar-se-ia repulsiva, ao invés de atrativa, quando atuando em grandes distâncias [Veja Lei da gravidade revisada pode dispensar matéria escura].

"Os resultados nos dizem que a energia escura é uma constante cosmológica, como Einstein propôs. Se a gravidade fosse a responsável, então não estaríamos vendo esses efeitos constantes da energia escura ao longo do tempo", explicou Chris Blake, da Universidade de Tecnologia Swinburne, na Austrália, e líder da pesquisa.

Acredita-se que a energia escura domine o nosso universo, perfazendo cerca de 74% dele. A matéria escura, uma substância não menos misteriosa, é responsável por 22%. A chamada matéria normal, ou matéria bariônica - qualquer coisa que tenha átomos - representa apenas cerca de 4% do cosmos.

A idéia da energia escura foi proposta durante a última década com base em estudos de estrelas distantes que explodiram, conhecidas como supernovas. As supernovas emitem uma luz constante e mensurável, o que as torna uma referência inigualável, que permite o cálculo de sua distância da Terra com grande precisão. As observações revelaram que algo - que veio a ser chamado de energia escura - estava fazendo aumentar a aceleração desses objetos celestes... 
Agradecimentos a:
Paulo R. Poian.
Coordenação Portal da Ufologia Brasileira 
Consultor da Revista UFO Brasil 

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo