domingo, 31 de julho de 2011

Faleceu o ativista da Ufologia e ex-astronauta Brian O’Leary

Por Paulo R. Poian
Outra grande perda na área da pesquisa
O'Leary em conferência na Espanha, 2009. Crédito: Exopolitics Dinamarca
Cientista, PhD, astronauta da Agência Espacial Norte-Americana (NASA) e professor assistente da cadeira de astronomia na universidade de Cornell, contemporâneo de Carl Sagan. 
 
 
Lecionou física na universidade de Princeton e foi assistente de tecnologia na universidade da Califórnia. Ao longo de mais de 15 anos investigou, proferiu conferências e escreveu extensivamente sobre novos paradigmas da ciência [Clique aqui para acessar alguns de seus trabalhos]. Viu publicados mais de uma centena de artigos de natureza técnica em reputadas revistas cientificas e em páginas culturais de publicações generalistas de todo o mundo.

Também astrônomo e best seller, em sua segunda visita ao Brasil, em 2005, Brian Todd O'Leary apresentou palestras sobre vestígios de extintas civilizações no solo marciano, ocultados até hoje pela NASA. O'Leary esteve no projeto Apollo, mas demitiu-se do programa de astronautas em abril de 1968, e citou várias razões para renunciar em seu livro Making of an Ex-Astronaut [Houghton Mifflin, 1970], que incluiu o cancelamento do programa marciano no início de 1968.

Após a renúncia de O'Leary da NASA, Carl Sagan recrutou-o para lecionar na universidade de Cornell em 1968, onde pesquisou e lecionou até 1971. No entanto, esteve ligado a agência espacial auxiliando com pesquisas e projetos até os anos 90. Disse certa vez que era "remotamente" possível que algumas imagens das missões Apollo poderiam ter sido criadas em um ambiente de estúdio, para evitar constrangimento por parte da NASA. Isto iniciou uma polêmica sobre se os pousos na Lua foram reais ou não.

Em março de 2001, O'Leary apareceu na Fox TV, num programa chamado Conspiracy Theory: Did We Land on the Moon, que depois virou documentário. Afirmando que "Eu não posso dizer com 100% certeza se esses homens andaram na Lua. É possível que a NASA possa ter ocultado a verdade apenas a fim de cortar custos, e para serem supostamente os primeiros a ir à Lua". Esta tem sido uma questão dos defensores da versão de farsa no programa espacial durante muitos anos, mas O'Leary permaneceu quieto sobre o programa da Lua e dizia não ter mais nenhum interesse em retornar ao debate.
 
Making of an Ex Astronaut, obra de 1970. Crédito: Amazon/Brian O'Leary
 


Modificando fronteiras

Após experiências com visão remota em 1979 e uma de quase-morte em 1982, iniciou sua retirada da ciência ortodoxa. Depois de Princeton, O'Leary trabalhou na indústria de espaço na Science Applications International Corporation (SAIC) em Hermosa Beach, Califórnia, no início de 1982. Recusou-se a trabalhar em aplicações espaciais militares, o que resultou na perda de sua posição na instituição em 1987.

Cada vez mais, ele se aproximava da ciência não ortodoxa, a relação entre a consciência e a ciência, e se tornou amplamente conhecido por seus escritos sobre "as fronteiras da ciência, energia, espaço e cultura". Ele dava aulas efetivamente desde 1980 sobre ciência e consciência, em lugares como a Fundação Findhorn, Instituto Esalen, Instituto Omega para Estudos Holísticos, Unity Churches, Ciência Religiosa e Centros de Yoga Sivananda Vedanta. Viajou mundialmente durante suas investigações, que incluíram visitas a laboratórios científicos e místicos como Sathya Sai Baba.

Em meados da década de 1990, O'Leary começou a escrever sobre suas investigações, as tecnologias inovadoras que geralmente utilizam fontes de energia que a ciência ortodoxa atualmente ainda não reconhece totalmente (também chamada de energia nova ou limpa), e como essas tecnologias podem transformar o planeta e a jornada humana.

O'Leary reconheceu a presença extraterrestre na Terra e sua relação com as tecnologias potencialmente transformadoras, como também a supressão muito bem organizada deste assunto. Também participou da questão e debates sobre a Face em Marte e era ativista da Exopolítica.

Em 2003, fundou o Movimento Nova Energia [New Energy Movement]. Pouco depois, em 2004, seu colega e editor da revista Infinite Energy, Eugene Mallove, foi assassinado, então mudou-se para o Equador, onde desde então residia. Continuou as viagens e conferências públicas sobre o tema da nova energia e cura planetária.

Em 2007, O'Leary apresentou um estudo intitulado Renewable and Unconventional Energy for a Sustainable Future: Can We Convert in Time? [Energia Renovável e não-convencional para um Futuro Sustentável: Podemos Converter a Tempo?], na Conferência e Exposição Internacional de Energia em Daegu, Coréia do Sul.

Com a sua esposa e artista Meredith Miller, em 2008, ele co-criou o Eco-Retiro Montesueños em Vilcabamba, Equador, que é dedicado à "paz, sustentabilidade, as artes e a nova ciência". Em 2009, publicou Energy Solution Revolution [Bridger House] e, em 2010, The Turquoise Revolution.

Despedida

Partiu da vida terrena neste 28 de julho de 2011, por complicações num tumor. Nossas sinceras condolências aos familiares, amigos e, igualmente, à própria área de pesquisa, que perde um representante insubstituível. O legado de Brian O'Leary é rico e diversificado, verdadeira lição de inovação científica aos jovens estudantes.
 
 
Agradecimentos a:
Paulo R. Poian.
Coordenação Portal da Ufologia Brasileira 
Consultor da Revista UFO Brasil

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo