terça-feira, 22 de novembro de 2011

Como localizar sondas alienígenas no Sistema Solar, segundo estudo

Por Inovação Tecnológica 
 Não é possível afirmar que elas não existam, mas não estariam na Terra
“As varreduras feitas até hoje no Sistema Solar são incompletas o bastante para não podermos descartar a possibilidade de que existam artefatos extraterrestres, que podem até mesmo estar nos observando”, dizem os cientistas. Crédito: layoutsparks




Se os discos voadores não existem - ou, pelo menos, se escondem muito bem - porque é que nunca encontramos nem mesmo sinais de sondas alienígenas não-tripuladas? De um ponto de vista estritamente matemático, a razão é que ainda não procuramos em um número suficiente de lugares.

Esta é a resposta dada por Jacob Haqq-Misra e Ravi Kumar Kopparapu, da Universidade do Estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos. "A vastidão do espaço, combinada com nossas buscas limitadas até o momento, implica que qualquer sonda exploratória não-tripulada de origem extraterrestre ainda não foi notada", escrevem eles [Veja o estudo em On the likelihood of non-terrestrial artifacts in the Solar System].

As sondas espaciais alienígenas, tais como as nossas, devem ser pequenas e podem estar escondidas em inúmeros lugares. "Artefatos extraterrestres podem existir no Sistema Solar sem que saibamos, simplesmente porque nós ainda não procuramos o bastante", afirmam eles, exemplificando que dificilmente um instrumento construído pelo homem até hoje seria capaz de detectar uma sonda espacial entre um e 10 metros.

Em seu método probabilístico, os dois pesquisadores estabeleceram o Sistema Solar como um volume fixo e calcularam o percentual desse volume onde seria necessário procurar, considerando que essas sondas não estejam se camuflando intencionalmente. Eles concluíram que não procuramos em lugares suficientes para encontrá-las, não sendo possível, por decorrência, afirmar que elas não existam - eles levaram em conta vários pressupostos diferentes, tais como "O universo tem vida por todo os lados" e "A vida é extremamente rara".

Equação para encontrar ETs

O resultado do trabalho é uma equação que pode ser aplicada a qualquer volume determinado do Sistema Solar. Mostra se já foi feita busca suficiente naquele local para que se possa dizer com confiabilidade que naquele espaço não existe nenhum objeto extraterrestre. "A superfície da Terra é um dos poucos lugares que já foi quase completamente examinado com uma resolução espacial menor do que um metro", dizem os pesquisadores.

Este é apenas um cálculo estatístico: a Terra possui desertos, florestas e cavernas que nunca foram rastreadas - sem contar os oceanos. Mas, mesmo levando tudo isso em conta, afirmam eles, a equação responde que pode-se afirmar com um alto índice de confiabilidade que não existem artefatos extraterrestres na superfície terrestre.

A Lua também já está sendo mapeada. A sonda LRO, da Agência Espacial Norte-Americana (NASA), está fazendo um mapeamento do nosso satélite com resolução espacial de cerca de meio metro por pixel. Contudo, os dois autores acham que seria difícil distingüir entre uma rocha e um artefato alienígena com as imagens da sonda.


Agradecimentos a:
Paulo R. Poian.
Coordenação Portal da Ufologia Brasileira 
Consultor da Revista UFO Brasil

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo