terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Bigfoot de Kemerovo é um mito ou realidade?

por Lyuba Lulko
Um grupo internacional de cientistas- hominólogos encontrou na região montanhosa da Sibéria as evidências da existência do Yeti ou Pé Grande, também conhecido como o Abominável Homem das Neves.




Em 13 de outubro de 2011, o site oficial da região russa de Kemerovo no sudeste da Sibéria postou a notícia de que cientistas-hominólogos dos EUA, Rússia, Canadá, Suécia, Estónia, Mongólia e China numa expedição para as montanhas mais remotas da região haviam descoberto as evidências da existência do Yeti. A "caça" ao Yeti fazia parte de uma conferência internacional sobre criatura misteriosa.

Os cientistas afirmam terem encontrado várias provas. Assim, o diretor do Centro Internacional de Hominologia, Igor Burtsev, assegura que há evidências da migração e do conflito entre Yetis e ursos. "Eles fazem estranhas construções piramidais usando galhos e troncos de árvores de diferentes tamanhos. Podem chegar a 4 metros de altura ou apenas 30 centímetros. Às vezes (os exploradores) encontram árvores enormes 'dobradas', torcidas, em forma de rodas. Um ser humano comum não poderia fazer isso e também não pode ser resultado da ação de um animal selvagem, como o urso. No início pensamos que (todas) essas estruturas fossem abrigos mas chegamos à conclusão que as 'rodas' (podem servir) com uma espécie de marco (topográfico) para ele", diz.

Segundo cientistas eles também encontraram uns fios de cabelo do suposto Yeti e uma pegada dele. Durante a expedição para a caverna Azasskaya os "caçadores" reuniram provas e declararam que as montanhas Choria são habitadas por Yetis com probabilidade de 95%.

Mas nem todo o mundo está convencido da validade dessas conclusões. Assim, Valery Kimeyev, um professor de arqueologia local, afirmou que, enquanto não encontrassem os ossos do Yeti, é inútil falar dele. " A questão tem sido discutida por cem anos, então deve haver ossos. Ou será que eles enterram seus mortos?", argumentou.

Raisa Sudochakova, de 82 anos, é uma das testemunhas mais recentes. Ela diz que uma vez os cães uivaram com medo. "Ao sair de casa, vi uma criatura de altura grande e coberta com o cabelo castanho acinzentado muito parecida com um urso. Mas não era um urso. Vivo na Sibéria desde nascimento e não posso cometer um erro na identificação. Esta criatura caminhava como ou quase сomo um ser humano ", contou.

Com base da Universidade estatal Kemerovo o governo regional criará um centro de pesquisa especial para estudar o Pé Grande. No entanto pode-se notar que o brand dele é amplamente distribuído por empresários. O brand "Bigfoot Kemerovo" com a imagem do Yeti reproduz-se em massa em souvenirs e os moradores até criaram um feriado especial — o Dia do Pé Grande. No outono passado, durante a celebração as autoridades regionais prometeram entregar um milhão de rublos para quem achasse o Yeti e o mostrasse para todo o mundo. Milhões até agora ninguém recebeu, mas o número de turistas nas Montanhas Choria aumentou acentuadamente .

Yetis peludos têm sido avistados e registrados em todos os continentes, exceto África e Antártida. Mas a única evidência real até hoje é uma gravação de 1967, feita pelo americano Roger Patterson.

A declaração dos cientistas hominólogos comentou a Pravda. Ru Oleg Pugachev, Membro Correspondente da Académia das Ciências da Rússia, Doutor em Ciências Biológicas, Director do Instituto de Zoologia:

— Em todos os momentos de incerteza a imaginação humana deu à luz algumas criaturas fantásticas. Todos à procura de UFOs, e agora ao Yeti na taiga siberiana. Eu trabalhei lá por muitos anos, bem como em Yakutia e Kamchatka, e posso garantir-lhes que nenhum Bigfoot há em algum lugar. Na década de 60 do século passado estava procurando Bigfoot nas montanhas Pamir e Academia de Ciências da URSS mesmo realizou uma expedição especial. Mas nem então nem agora, nenhum especialista sério encontrou alguma evidência objetiva da existência deste ser. Nem um caçador profissional nunca vi Bigfoot, nem suas pegadas, ou os restos de suas vítimas potenciais.

E os argumentos de alguns colegas com a mentalidade duvidosa, apenas habilmente são explorados por aqueles que querem ganhar com isto o dinheiro. O Governo da região de Kemerovo, penso eu, desperta interesse no assunto para atrair à região os turistas tanto quanto possível .

— Então você não pode confirmar a existência do Bigfoot, só porque ele nunca foi visto. Mas sua existência é teoricamente possível?

— O Pé Grande — é um fenômeno da mesma ordem que a de Deus: não podemos negar a sua existência, nem confirmar.

— E sobre os argumentos de alguns dos seus colegas que os primatas não poderiam sobreviver na taiga?

— Por que não? O homem, pois, está a viver. Teoricamente, podemos assumir que o Pé Grande tem algumas ferramentas necessárias para a sobrevivência, as cavernas … Ele pode até migrar. Mas novamente eu digo, enquanto não acharmos a uma "amostra" dele — vivo ou empalhado — nenhum argumento pode ser considerado sério.

Lyuba Lulko

Fonte: pravda.ru

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo