sábado, 2 de outubro de 2010

Obra em estrada leva à 'descoberta' de geoglifos em Rondônia

Desenhos ancestrais no solo são mistério para arqueólogos e especialista afirma que há mais deles
Exemplo de geoglifo encontrado anteriormente. São centenas deles. Crédito: Alceu Ranzi e Denise Schaan

Por Dennis Barbosa/Globo Amazônia 


O asfaltamento da rodovia BR 429, que liga Ji-Paraná a Costa Marques, no oeste de Rondônia, levou à descoberta de cinco desenhos gigantes no solo, chamados pelos arqueólogos de geoglifos. A existência dessas figuras ancestrais nesta parte do Estado é novidade, e ainda há pouca informação sobre como foram feitas e com qual finalidade.

Os geoglifos do entorno da BR 429 foram encontrados este ano por técnicos da empresa que faz o levantamento arqueológico necessário para conseguir o licenciamento ambiental da obra. Ao identificarem as estruturas, decidiram acionar o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), que confirmou se tratarem de estruturas construídas pelo homem.

“Seguramente há mais. Seria necessário usar outra tecnologia para localizá-las”, diz Francisco Pugliese, arqueólogo do IPHAN que fez a análise dos geoglifos. As estruturas só são identificáveis em imagens de satélite quando a floresta é removida. Para observar os desenhos em solo ainda recoberto de mata, será necessário usar tecnologia de radar.

Acre e Amazonas - Com o avanço do desmatamento e a popularização das imagens de satélite na Internet, muitos desenhos têm sido descobertos no solo da Amazônia. Até agora, já são cerca de 300 geoglifos registrados no Acre e no Amazonas. Desde a década de 1970, quando cientistas perceberam a existência dos geoglifos brasileiros, essas formas geométricas intrigam arqueólogos.

Não está claro como foram construídos, nem se tinham finalidade religiosa ou de proteção. Pugliese aponta, por exemplo, que as figuras de Rondônia tendem a ser arredondadas, em contraposição às encontradas no Acre, que são mais retilíneas, com quadrados e losangos. Os geoglifos dão a pista de que, em plena Amazônia, poderiam existir civilizações mais complexas e numerosas do que se imaginava. Os construtores dessas figuras tinham que ter conhecimentos de geometria e ser capazes de realizar grandes obras.

[Nota da Redação UFO: Ao menos uma civilização complexa habitou a região, certamente. Geoglifos também já foram encontrados no Sul do país].

Saiba mais, clicando aqui.
 
Agradecimentos a:
Paulo R. Poian.
Consultor da Revista UFO Brasil

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo