quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Iain macarthur - Os rostos surreais

Algumas pessoas passam a vida inteira sem saber o que querem. O trabalho é mais uma dura tarefa a ser cumprida dia após dia e a satisfação só chega no sábado, após o expediente, e vai embora no domingo ao fim da tarde, quando percebem que a segunda-feira está chegando.
Outras têm mais “sorte”, por assim dizer. O inglês Iain Macarthur sabia exatamente o que queria para a sua vida aos oito anos. Provavelmente, enquanto a maioria dos garotos de sua idade apenas pensavam em brincar. E não que ele não o fizesse, mas rabiscar os livros e a mesa da escola lhe rendia muito mais – até hoje.
Iain virou fanático por arte assistindo a desenhos e histórias em quadrinhos. Não é de se surpreender se pensarmos que a maioria dos meninos dessa idade partilham essa mesma paixão, mas para ele a série da personagem Batman - os primeiros quadrinhos que viu - era mais do que um passatempo e, desde então, Iain mergulhou em sua imaginação, seus desenhos e personagens. Uniu a predisposição artística ao profissionalismo.

Em suas ilustrações, os detalhes ganham vida e voz. São como obras dentro de obras. Ao olhar o resultado final, é fácil se perder em meio a tantos minuciosos traços e, se de relance já é impressionante, sentar a apreciar os pormenores torna sua arte ainda mais valiosa. É a partir de rostos de algum estranho na rua que muitas das obras de Iain nascem. Pessoas desconhecidas transformadas em faces surreais.
Ele sempre carrega consigo um caderno. Uma viagem de ônibus ou uma ida à cafeteria podem resultar em novos trabalhos. Os desenhos animados continuam a inspirá-lo e, nesta gama, entraram arte de rua, tatuagens tradicionais e muitos modelos de estamparia têxtil. Por ora, Alphonse Mucha e Klimt também lhe rendem alguns “rabiscos”.
Distintas, antagônicas... Suas criações resultam em retratos incomuns de pessoas compostas com formas geométricas e efeitos; tudo com muitos traçados e texturas, usando, na maioria dos casos, aquarela e caneta de nanquim. “Eu faço rostos comuns e crio a partir de coisas simples algo totalmente estranho e maravilhoso ao mesmo tempo.” Surreal.
Iain Macarthur

Fonte: http://obviousmag.org/

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo