quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Magnésio pode deter cegueira

Alimentação rica em magnésio diminui o risco de desenvolver retinopatia diabética, glaucoma e catarata. Também combate o envelhecimento e a TPM.
A alimentação do brasileiro vai mal. Só 17% da população consomem os 400 gramas recomendados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) de frutas, hortaliças e verduras, conforme levantamento do Ministério da Saúde.   Resultado: falta na nossa dieta o magnésio que protege a saúde dos olhos e exerce mais de 300 funções metabólicas vitais.

Só para se ter uma idéia, um recente estudo publicado no British Medical Journal revela que a ingestão extra de uma porção e meia de vegetais verdes, importante fonte de magnésio, reduz em 14% o risco de contrair diabetes. Uma metanálise realizada no Instituto de Ciências Metabólicas de Cambridge (Reino Unido) mostra que a alimentação rica em magnésio baixa a pressão arterial e a o nível de glicose no sangue. Por isso, pode deter o desenvolvimento da retinopatia diabética, importante causa de cegueira.

Segundo o oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, a doença atinge 75% dos 10 milhões de brasileiros que são diabéticos e na maioria dos casos leva à perda da visão. Embora os estudos não sejam conclusivos, o especialista afirma que o nutriente é essencial para a saúde dos olhos. Por exemplo, destaca, age como um bloqueador de depósitos de cálcio nas paredes internas das artérias. "Estes depósitos provocam a formação de neovasos que dificultam a nutrição da retina e levam à morte de suas células, principal característica da retinopatia diabética" explica.  Além de impedir a calcificação dos vasos e artérias, destaca, o magnésio dificulta a produção de um potente vasoconstritor, a endotelina-1. Por isso, quem faz dieta pobre em magnésio tem maior chance de contrair hipertensão arterial e glaucoma primário de ângulo aberto, decorrente do menor fluxo de sangue na cabeça do nervo óptico.

Os problemas da deficiência nutricional não param por aí. O especialista diz que o magnésio auxilia na absorção das vitaminas E, C e B, nutrientes essenciais para a saúde dos tecidos oculares e de outros órgãos.  Também protege contra o estresse oxidativo que pode provocar catarata precoce, agravar o envelhecimento da pele e os sintomas de TPM (Tensão pré-menstrual) entre mulheres, afirma.
Sinais de Carência e Fontes
Os principais sinais de déficit de magnésio elencados pelo médico são:
  • Tremor nas pálpebras ou mãos
  • Câimbra e movimentos involuntários na face
  • Insônia
  • Fraqueza
  • Taquicardia
  • Perda de apetite, náusea ou vômito.
Ele diz que estes desconfortos não aparecem simultaneamente e ainda podem estar associados a outras alterações da saúde. Adotar suplementação por conta própria, nem pensar.  Queiroz Neto explica que as absorções do magnésio e do cálcio competem. Por isso, o consumo deve ser combinado. Além disso, a suplementação exige acompanhamento médico porque o excesso pode causar queda na pressão arterial, alterações na calcificação óssea e problemas respiratórios.

As principais fontes de magnésio são: folhas verdes, frutos do mar, castanhas e cereais integrais.
Retinopatia  diabética só é percebida em estágio avançado
Sem apresentar sintomas no estágio inicial, a retinopatia diabética é a  morte das células da retina, membrana ocular onde se processam as imagens. O especialista diz que metade dos portadores só procura pela primeira consulta quando já está com a acuidade visual bastante comprometida.  O problema, comenta, é que não é possível recuperar a visão perdida. Para impedir a evolução, o tratamento é feito com aplicações de laser para secar os neovasos, administração de antiinflamatórios ou  cirurgia nos casos mais avançados.
Metade dos glaucomatosos perde a visão de um olho

O glaucoma primário também é assintomático. Isso faz os portadores terem comportamento similar ao dos pacientes acometidos por  retinopatia diabética.
A doença caracterizada pela perda do campo visual é a segunda maior causa de cegueira no mundo. O médico afirma que ocorre quando a dificuldade de escoamento do humor aquoso, líquido que preenche o globo ocular, provoca a morte das células da retina e da cabeça do nervo óptico.  "É comum, glaucomatosos fazerem a primeira consulta quando já perderam a visão de um olho ou metade dos axiomas do nervo óptico que são irrecuperáveis" diz. O tratamento é feito com colírios, aplicação de laser e, em último caso, cirurgia.
Catarata pode estar associada a hábitos

A catarata, maior causa de cegueira tratável, é a opacificação do cristalino, lente natural do olho responsável por focar as imagens na retina. Em geral está associada ao envelhecimento. Segundo o especialista, pode ocorrer precocemente por deficiência alimentar, excesso de exposição ao sol ou traumas. Para eliminar a doença o único tratamento é a cirurgia que substitui o cristalino opaco por uma lente intraocular. É a cirurgia que mais avançou nos últimos anos. Tanto que hoje permite a uma pessoa com mais de 60 anos enxergar igual  outra com apenas 20 anos. O aumento da glicose no sangue de portadores de diabéticos torna os olhos mais vulneráveis. Para preservar a visão, devem consultar um oftalmologista anualmente ou sempre que perceberem alteração.



Eutrópia Turazzi - LDC Comunicação

Fonte:Pravda.ru

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo