quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Nasa completa reparo de antena da Rede do Espaço Profundo


Depois de sete meses de trabalho em pleno deserto da Mojave, na Califórnia, os engenheiros da Nasa deram como completado o trabalho de conserto e upgrade em uma das maiores antenas espaciais do mundo. Conhecida como Antena de Marte, a gigantesca estrutura será coresponsável pela comunicação com todas as sondas interplanetárias em atividade durante toda a próxima década. 

O trabalho dos especialistas foi marcado a toque de caixa e era fundamental que a antena fosse colocada em operação antes do dia 4 de novembro, quando a sonda Epoxi-Deep Impact se encontrará com o cometa Hartley 2. A estrutura tem 70 metros de largura e faz parte da Rede do Espaço Profundo ou Deep Space Network.

Se fosse uma antena simples o trabalho não duraria mais que alguns dias, mas a Antena de Marte pesa nada menos que 3.2 milhões de quilos e precisou ser erguida por 5 milímetros de sua base para que a manutenção fosse feita.

Uma vez suspensa, os engenheiros trocaram uma parte do suporte dos rolamentos hidrostáticos, mecanismo que faz com que a antena se movimente horizontalmente (ajuste de azimute), além de quatro rolamentos de elevação, que permitem ao conjunto ser apontado para cima e para baixo. 

Os primeiros testes após o reparo começaram a ser feitos em outubro e já no final do mês a gigantesca antena entrou em contato com a sonda Deep Impact, a 18 milhões de quilômetros da Terra, recebendo dados de telemetria que eram imediatamente repassados ao JPL, Laboratório de Propulsão a Jato, da Nasa, que coordena as operações da sonda.

Antena de Marte
Oficialmente chamada Deep Space Station 14, foi batizada de Antena de Marte em 1966, depois de receber os primeiros sinais da sonda Mariner em missão a Marte. Entre outras atribuições, a Antena de Marte é a responsável por manter contato com os jipes-robôs marcianos Spirit e Opportunity, com o orbitador Cassini em Saturno, com as naves gêmeas Voyager nos confins do Sistema Solar e também com o telescópio espacial Spitzer, que observa estrelas, galáxias e outros objetos espaciais.

Rede do Espaço Profundo
Para realizar esse trabalho a Antena de Marte não opera sozinha. O equipamento faz parte da Rede do Espaço Profundo, um conjunto de três antenas separadas por 120 graus ao redor do planeta. As outras duas estão localizadas em Madrid, na Espanha e outra em Camberra, na Austrália. Essa disposição é fundamental para que em nenhum momento as naves percam o contato com os centros de controle.

Cada uma das três antenas tem sensibilidade suficiente para captar sinais a mais de 16 bilhões de quilômetros e sua localização em bacias semi-montanhosas permitem que praticamente não sofram interferências de sinais terrestres. 

Fotos: no topo, a gigantesca Antena de Marte, de 70 metros de largura e 3.2 milhões de quilos. Acima, vídeo mostra como foi feito o reparo da antena e o primeiro teste em outubro de 2010. Creditos: Nasa/Youtube.


Direitos Reservados
Ao utilizar este artigo, cite a fonte usando este link:
Fonte: Apolo11 - http://www.apolo11.com/spacenews.php?posic=dat_20101103-093717.inc
Apolo11.com - Todos os direitos reservados

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo