quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Consumo de agrotóxicos em Minas é menor que a média mundial e nacional

Nos últimos dois anos, a média de consumo de agrotóxicos por hectare em território mineiro foi três vezes menor que a média nacional e foi também inferior à média mundial. Enquanto em Minas Gerais o consumo foi de 1,68kg/ha, no Brasil foi de 5,5 kg/ha. Já a média mundial foi de 2,0Kg/ha durante o mesmo período. Os dados são do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Atualmente, Minas Gerais ocupa o sexto lugar no comércio e no uso de defensivos agrícolas no Brasil, atrás de Mato Grosso, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás.

O responsável pela área de agrotóxicos da Gerência de Defesa Vegetal do IMA, o engenheiro agrônomo Thales Fernandes, realizou um estudo baseado em dados do World Resources Institute, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Agrícola (Sindag), da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), da Universidade Federal de Lavras (UFLA), do Instituto Estadual de Florestas (IEF) e da Associação Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas (Abraf).

Esse estudo mostra que foram comercializados 46.864 toneladas de agrotóxicos em 2008 e o total da área cultivada foi de 30.438.350 hectares. Já em 2009, foram comercializadas 57.897 toneladas e a área cultivada foi de 31.554.641 hectares.

Dentre os agrotóxicos comercializados em Minas durante o ano de 2009, os herbicidas utilizados em capina química representaram 49,07%, os inseticidas 26,51%, os fungicidas 15,8%, os acaricidas 0,005% e os formicidas 0,023%.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, afirma que as fiscalizações são essenciais para que os produtores utilizem o produto de maneira correta e segura. “O principal objetivo das fiscalizações é assegurar o uso racional e correto dos agrotóxicos, bem como, promover a preservação do meio ambiente e a manutenção da saúde pública para ofertar produtos mais saudáveis na mesa do consumidor mineiro”, afirma.

Embalagens vazias

Também é obrigação do comerciante estar credenciado em um posto ou central de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos. Ele deve, ainda, indicar ao usuário, na nota fiscal de compra, o endereço dessas unidades para devolução no prazo máximo de um ano após a compra.

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (Inpev), Minas Gerais recolheu, de janeiro a outubro de 2010, um total de 2.265.626 quilos de embalagens vazias de agrotóxicos que poderiam causar impactos negativos ao meio ambiente. Esse número representa um aumento de 8,4% no índice de recolhimento no Estado, durante o mesmo período do ano anterior. Minas Gerais é o sexto estado do Brasil que mais retirou embalagens vazias de agrotóxicos do campo. A meta de recolher 2.100.000 quilos destes recipientes em 2010 já foi ultrapassada.

Thales Fernandes, explica que a cada mês há um aumento na devolução de embalagens vazias, o que representa uma maior conscientização de agricultores em relação ao meio ambiente. “Realizamos um trabalho efetivo de fiscalização e campanhas educativas em todo o Estado para conscientizar proprietários rurais e comerciantes sobre a importância da destinação correta das embalagens de agrotóxicos, garantindo assim a preservação do meio ambiente”, afirma.

Caso não tenha condições de receber as embalagens no local onde se realizam as vendas, o comerciante deve disponibilizar e indicar uma unidade de recebimento (posto ou central), levando em consideração que as condições de acesso não devem dificultar a devolução pelo usuário.

Fiscalização do comércio e uso de agrotóxicos

O IMA é a instituição responsável em Minas Gerais pela fiscalização do comércio, do armazenamento e do uso de agrotóxicos na agricultura e na proteção de florestas plantadas.

Todo estabelecimento comercial e prestador de serviço de aplicação de agrotóxico em Minas Gerais, é obrigado a obter o registro no Instituto, e o certificado deve ser afixado em local visível. Para se registrar, o proprietário deve procurar a unidade do IMA mais próxima do estabelecimento comercial.

Minas Gerais é referência na fiscalização do uso de agrotóxicos no país, sendo o primeiro no ranking do número de fiscalizações realizadas em 2009, com 4.794 ações. Além disso, é o quinto estado que mais possui estabelecimentos que comercializam agrotóxicos registrados, com 924 revendas registradas no IMA.
 
jornalvarginhahoje

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo