domingo, 20 de março de 2011

Estudo sigiloso do Exército Norte-Americano demonstraria que UFOs são extraterrestres

Havia uma unidade especial em meados dos anos 40, até hoje indecifrada, após mais de meio século de "encerramento"
Por The UFO Iconoclast(s) - Tradução: Nuno Alves - Adaptação: Paulo Poian 

Unidade de Fenômeno Interplanetário. Este era o codinome
de um
enigmático grupo especial de ação. Crédito: Hood.army
Há mais de seis décadas, líderes do Exército que comandavam os Estados Unidos tinham chegado a uma conclusão surpreendente sobre os veículos desconhecidos que estavam voando impunemente sobre os céus do mundo. Com base nos seus estudos e observações, haviam determinado que alguns destes objetos eram de fato provenientes de outros planetas.

Estes arquivos ufológicos foram confirmados como autênticos pelo governo dos EUA. Décadas depois, no entanto, eles permanecem secretos e indisponíveis ao público.
Os líderes militares distintos que têm sido implicados neste projetos ocultos sobre UFOs incluem figuras históricas como os generais Douglas MacArthur, George C. Marshall e Charles A. Willoughby.

Cerca de trinta anos atrás, o falecido pesquisador Richard H. Hall, associado em grupos de pesquisa civis como Mutual UFO Network (MUFON) e National Investigations Committee On Aerial Phenomena (NICAP) teve conhecimento da existência de uma unidade militar que estava ativa nos anos 40 e 50. Através de suas pesquisas e fontes, havia determinado que o nome desta foi Interplanetary Phenomenon Unit [Unidade de Fenômeno Interplanetário, IPU]. Finalmente, autoridades norte-americanas seriam forçadas a concordar que eles também possuiam "memória institucional" de tais estudos ufológicos que foram conduzidos por esta IPU.

Em 06 de setembro de 1980, Hall entrou com um pedido formal [Baixe o arquivo aqui] sob abrigo constitucional da Freedom of Information Act [Lei de Liberdade de Informação, FOIA] para o Exército. Foi dele a primeira iniciativa solicitando informações sobre a unidade IPU, recebendo uma resposta do gabinete do Chefe de Estado Maior para Inteligência. Os próximos dois pedidos significativos pela FOIA vieram nos anos seguintes. William S. Steinman recebeu mais respostas detalhadas sobre a unidade do em 16 de maio de 1984 [Baixe o documento aqui]. Mais tarde, em 12 de março de 1987, a Força Armada respondeu ao pedido do autor e pesquisador Timothy Good [Entrevistado da edição UFO 155] para obter informações adicionais sobre a mesma [Acesse o documento aqui].

O Exército fez algumas admissões oficiais surpreendentes sobre a IPU, a partir destes três documentos:

· O Exército dos EUA confirmou que, no seu Departamento de Contra-Inteligência, houve de fato uma Unidade de Fenômeno Interplanetário (IPU)

· A IPU foi "desativada" no final dos anos 50

· Os registros da IPU foram cedidos ao Escritório de Investigações Especiais da Força Aérea [Air Force Office of Special Investigations, AFOSI] em conjunto com o Projeto Livro Azul [Blue Book] - que confirmou que a IPU tratava com o Fenômeno UFO

· O sistema era um "projeto caseiro", como um item de interesse de um "anônimo" Assistente Chefe do Setor de Inteligência

· Que a unidade faltou à função/missão, ou à autoridade

· Que somente através de "memória institucional" o Exército sabe da existência da IPU

O Exército ofereceu essas admissões tácitas sobre a unidade, mas através de respostas esparsas e internamente inconsistentes, após repetidos pedidos durante muitos anos. Concordaram que houve uma IPU, no entanto minimizaram a sua importância e afirmaram que, essencialmente, não sabiam nada mais sobre ela. Contradisseram-se sobre esta, revelando que os arquivos que dizem respeito a UFOs indicaram que eles foram liberados para o Projeto Blue Book, Mas não disseram sob qual auspício isso foi feito, nem como eles sabiam que foi assim.

Respostas enlatadas e contradições

Declararam quando a unidade foi "desmantelada", porém não indicaram como eles sabiam que isso é verdade. De alguma forma sabiam quando a unidade acabou, mas não ofereceram nada sobre quando ela foi criada. Disseram que através da "memória institucional" tinham ciência dela. A utilização da expressão memória institucional é mais do que curiosa, pois está definida como "fatos, conceitos e experiências que sejam detidas por um grupo de pessoas ao longo do tempo". Transcende qualquer indivíduo e também requer a transmissão contínua de informações dentro do grupo...
 
 
 
Agradecimentos a: 
Paulo R. Poian.
Coordenação Portal da Ufologia Brasileira 
Consultor da Revista UFO Brasil

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo