sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Cuidado contínuo garante o controle da Psoríase

Nesta sexta-feira (29), será celebrado o dia nacional de combate à Psoríase, doença dermatológica, não contagiosa, que atinge cerca de 3% da população brasileira. De origem genética e imunológica, o diagnóstico da doença é feito por meio de exame clínico, podendo ser confirmado pela realização de biópsia.
 
É muito importante lembrar que apesar da psoríase não ter cura, ela pode ser controlada. “A psoríase afeta o processo de queratinização da pele. Observa-se uma melhora nítida no quadro apenas com a hidratação da pele e exposição ao sol”, explica a coordenadora de Dermatologia Sanitária da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Ana Regina de Andrade.
 
Com esses cuidados e com o acompanhamento médico, o paciente pode passar longos períodos sem desenvolver lesões no corpo. De acordo com informações do especialista em dermatologia e chefe da Clínica Dermatológica da Santa Casa de Belo Horizonte, Jackson Machado Pinto, a doença pode atingir tanto homens quanto mulheres e apresenta dois picos de incidência no que se refere à faixa etária. “Em 75% dos casos, a psoríase apresenta seu início antes dos 40 anos. Nos demais, a incidência é maior entre os 55 e 60 anos de idade”, afirma.
 
Embora o estresse e ansiedade sejam considerados agravantes no aparecimento do problema, Jackson Machado faz questão de frisar que a doença não é provocada por fatores emocionais. Mas reconhece que pacientes com psoríase são mais propensos a desenvolver comportamentos que resultam em risco à própria saúde, como consumo elevado de álcool e tabagismo. “A incidência de depressão também é aumentada em pessoas com psoríase. E esses fatores podem fazer com que a doença se perpetue”, completa.
 
O dermatologista, que atende, por mês, cerca de 80 pacientes na Clínica Dermatológica da Santa Casa, recomenda a consulta para todos os portadores da enfermidade. “Existem tratamentos eficazes e seguros que podem determinar melhora importante no quadro clínico e na qualidade de vida. Não desanimem nunca, pois diuturnamente surgem novas opções de tratamento”, aconselha o especialista.
 
Sintomas
 
Os sintomas característicos da doença, considerada uma inflamação crônica da pele, são manchas avermelhadas e escamas esbranquiçadas na pele, sendo mais comum aparecerem nos joelhos, cotovelos, couro cabeludo e unhas. Nos casos mais graves, as lesões podem envolver toda a superfície da pele, ocasionando o que se chama de eritrodermia.
 
Embora menos frequente, também existem casos em que as articulações das mãos, pés, tornozelos e joelhos são afetadas, causando a artrite psoriática, também conhecida como psoríase artropática.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários Anônimos (as)
Comentar somente sobre o assunto
Não faça publicidade (Spam)
Respeitar as opiniões
Palavras de baixo calão nem pense
Comentários sem Perfil não será publicado
Quer Parceria não será por aqui.(Contato no Blog)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Link - me



Software do Dia: Completo e Grátis

Giveaway of the Day

Suas Férias

PageRank

  ©LAMBARITÁLIA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo